domingo, 26 de agosto de 2012

Introdução aos Esbbats

(link)

Esbbats são comemorações mágicas, geralmente lunares, mas eu costumo dizer astrológicas, mas sempre envolvem a Lua ou alguma divindade específica. São momentos em que podemos canalizar melhor determinados aspectos ou poderes da Lua e da natureza, do Cosmos.

Vou tentar postar um pouco sobre cada tipo de Esbbath e elencar todos quanto possível aqui. Mas prometo escrever mais detalhadamente em postagens dedicadas a um por um, de pouco em pouco.

Há três tipos de Esbbats, o primeiro são as passagens lunares (Crescente, Plena, Minguante e Escura), geralmente pouco celebradas, afinal são eventos rotineiros, mas sempre levada em consideração na execução desse ou daquele encanto - a data mais propícia sempre aumenta o poder daquilo que fazemos, mas não que ela seja regra, apenas é mais indicada. 

  • Lua Crescente: É a face do arquétipo Jovem. É a Lua dos amores, dos desejos, das lutas, da impulsão e do recomeço. É jovial e por isso tem o arquétipo do jovem representado inclusive em suas forças e indicações. É aquela que não conhece limites. Essa Lua vai de 3 dias após a Lua Escura até 3 dias antes da Lua Plena.
  • Lua Plena (Cheia): É a face do arquétipo Mãe. É a Lua da plenitude, do poder, do ápice, da calma e dos pedidos. Ela é plena, matriarcal e protetora como o arquétipo da maternidade, representado inclusive em suas forças e indicações. É aquela que se faz presente. Essa Lua acontece realmente em um só dia, pois nos demais a Lua já está minguando ou ainda está crescendo, mas suas energias são estendidas a 3 dias antes e 3 dias depois dessa Lua. Mas ainda indico a usá-la apenas na data considerada.
  • Lua Minguante: É a face do arquétipo Anciã. É a Lua do declínio, do fim do ciclo, da sabedoria, do que é certo para além do que se quer (Jovem). Ela está minguando, se esfalecendo, finalizando seu ciclo, como o arquétipo do ancião: sábio, certeiro, no fim da vida. É aquela que faz o que é certo. Essa Lua acontece 3 dias após a Lua Plena e vai até 3 dias antes da Lua Escura.
  • Lua Escura (Nova): É a face Tríplice ou sem face, a que reina no desconhecido, no Outro Mundo. É a face da morte e do mistério. Daquilo que temos de mais profundo em nós e também daquilo que tem de mais profundo e misterioso na natureza, no universo. Ela é as três faces juntas ao mesmo tempo que não é nenhuma. Sua real face é desconhecida nesse mundo, pois nos falam de coisas escuras, que não podem ser vistas, só sentidas. É a Lua da magia, mas a cautela nela deve ser elevada, afinal, sem vermos sua real face, não podemos saber se ela está nos sorrindo ou raivosa, pois essa Lua expressa o dualismo de todas as coisas, junto e perpetuado em uma só: bem e mal, amor e ódio, ... Essa Lua acontece apenas uma vez por mês, no exato momento que o céu fica escuro e sem luar, mas seu poder é estendido a 3 dias antes e a 3 dias depois dessa datar. Mas, assim como na Lua Plena, recomendo a usá-la apenas na data considerada.


OBS.: Esses arquétipos mudam culturalmente, a imagem de Jovem, Mãe e Anciã arquetipadas são variáveis de acordo com a cultura, sociedade e panteão em questão, por isso, ao celebrar essas datas, seu panteão cultura e sociedade de escolha, regência (e mesmo a sociedade e cultura mundana em que vive) influenciarão no comportamento dessa energia e dessas datas com você: afinal, você invoca apenas aquilo que acredita.

Nesse caso, a Lua Plena ainda costuma ter um enfoque maior e mais presente, pois ela faz parte de outros tipos de Esbbats que são as 13 Luas do ano. Ainda nesse primeiro tipo, temos as lunações especiais, como gosto de chamar, que são:

  • Sol Negro: O Sol Negro é o Eclipse Total Solar, mas só conta quando a Lua está centralizada e forma um arco luminoso perfeito em volta dela. Esse é o evento mais poderoso e raro de acontecer, não há uma periodicidade exata. Em geral o Sol Negro marca um evento catastrófico mas de grande poder. É um recomeço um novo ciclo. Os bruxos em geral sentem essa energia tanto catastrófica quanto revitalizante.
  • Lua Negra: Ela é bem rara, e sem nenhuma periodicidade. Muitos bruxos usam esse nome para a Lua Escura (Lua Nova), mas a Lua Negra é a coincidência da Lua Escura na noite de Samhain. Ela indica mistério e poder, é a morte e a face oculta de todas as coisas, ela eleva nossos lados sombrios e nos ensina autoconhecimento. Nesse dia o véu entre os mundos é quase destruído, mais do que seu atenuado na noite comum de Samhain.
  • Lua Azul (Lua das Fadas): É a segunda Lua dentro de um mesmo mês. É a Lua Plena (Cheia) de maior poder. É momento em que os portais para os mundos Elementais são abertos e os Elementais podem viver e conviver em nosso mundo livremente. Ela é uma das Luas mais poderosas e, sendo uma Lua Plena, ela incorpora toda a Plenitude e poder da natureza, acrescidos e aumentados pelos poderes Elementais e exaltando ainda mais o arquétipo da Mãe. Essa Lua costuma ter uma cor muito mais branca apesar de seu brilho ficar mais azulado no chão.
  • Lua Sangrenta: É o Eclipse Lunar. Para aqueles que já o viram, sabem que a Lua adquire uma coloração e, muitas vezes um borrão, uma espécie de névoa, avermelhada; lembrando o sangramento menstrual. Geralmente têm 4 por ano. Essa Lua é muito poderosa, mas seu aspecto é quase sempre negativo. Ela indica o fim de um ciclo, rompimento; claro que tudo isso está associado ao recomeço.
  • Lua Rosa (Lua dos Desejos): É a Lua Plena mais próxima de um Sabbath (tanto anterior quanto posterior). Existem 8 anuais. Ela intensifica e proclama as energias e os poderes do Sabbath a que dela está próximo, por isso seu poder é diversificado. Ela recebe esse nome pois é o momento mais propício para elevar a Lua seus desejos e pedidos, principalmente os relacionados com o Sabbath. É o melhor momento para conversar com a Lua e abrir seu coração. Em geral suas respostas são sempre positivas, rápidas e bem intensas. Essa Lua costuma atingir uma cor mais amarelada, principalmente ao nascer.


O segundo tipo de Esbbats e cuja celebração é muito comum em muitos grupos são as 13 Luas Plenas do ano. Cada uma remarcada de um arquétipo e nomeada, marcando suas influências em seus 28 dias de vigência, como meses/tempos lunares. Sobre essas luas é difícil fazer um resumo simples, por isso apenas enumerarei suas datas e nomes e, a posteriori, irei postar mais a respeito delas.

  • Novembro: Lua da Neve.
  • Dezembro: Lua do Carvalho.
  • Janeiro: Lua do Lobo.
  • Fevereiro: Lua Virginal.
  • Março: Lua da Semente.
  • Abril: Lua da Lebre.
  • Maio: Lua Dupla.
  • Junho: Lua de Mel ou de Hidromel.
  • Julho: Lua das Ervas.
  • Agosto: Lua da Cevada.
  • Setembro: Lua do Vinho ou da Colheita.
  • Outubro: Lua de Sangue (não confundir com Lua Sangrenta).
  • 13ª Lua do Ano: Lua da Tempestade (pode acontecer em qualquer mês, é a Lua que não entra na contagem dos meses comerciais).


O terceiro e último tipo de Esbbats são as datas festivas, as datas dedicadas aos Deuses, como "Dia de Hecate", "Dia de Morrigan", "Dia de Danann" e por aí vai. Esses dias são celebrados a parte pelas pessoas que se sentem mais à vontade com essa ou aquela divindade, ou pelos grupos que se portam dessa mesma maneira. Existem milhares de divindades espalhadas pelo mundo, cada um com sua dia ou período de comemoração, então não consegueria falar de todas nem elencar suas datas, por isso vou optar por não falar de nenhuma aqui, mas em postagens mais antigas, falei de algumas e falarei de outras caso eu me sinta à vontade ou haja pedidos a esse rumo. Essas datas são festivas e muito poderosas, mas não tem um padrão ou significado certo, cada uma se relaciona diretamente com a divindade festejada/celebrada.

No mais, deixo apenas uma nota: para intensificar o poder do seu encanto, ritual, feitiço ou celebração, é importante se conectar com a natureza, com as Luas, calcular as influências dela recebidas e se adequar a tudo isso. Quanto mais propício e preciso for o momento, mais poderoso será seu encanto, ritual, feitiço ou celebração. Por isso, tente interpretar as Lunações e os períodos do ano, bem como a astrologia se possível e se adequar. Claro que em uma situação de urgência isso pode não ser possível, mas sempre que possível o faça. Verá que o resultado é mil vezes melhor.

Entretanto, existe uma pequena linha de preferência dos principais eventos pagãos dos que a comemoração precede ou se firma antes do outro. O que quero dizer é que, não é porque Beltane se adéqua à Lua Plena que teremos problemas ao comemorar um a Lua Escura, existe uma ordem de preferência para qual esses eventos (no caso em referindo aos pagãos) operam. É bem fácil de decorar:

1º Sabbats ou Esbbats de dadas dedicadas a algum Deus --> 2º Esbbats: lunações especiais --> 3º Esbbats: passagens Lunares --> 4º Esbbats: 13 Luas do Ano.

Decorar isso é fácil e o resto é só fazer suas correlações e cálculos - o que também é bem fácil - e achar o momento mais ideal para aquilo que você está propondo. Os eventos astrológicos podem completar tudo isso, para aqueles que se interessam e sabem lê-los e/ou interpretá-los. Mas, acima de tudo, siga sua intuição, ela é a melhor amiga de um(a) bruxo(a)!


Paz e Bênçãos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário