domingo, 19 de fevereiro de 2012

Paganismo - Uma introdução da Federação Pagã

Link

Salue meus amigos! Hoje não postarei um texto meu, como faço de costume. Postarei um brilhante e resumido texto a cerca do que é o Paganismo trago a mim por um de meus aprendizes, Caelumsanguinis. Acredito que esse texto resuma de forma muito boa o que vem a ser de fato o Paganismo, evidentemente, isso é apenas um resumo, mas vale, e muito, como um ponta pé inicial... Espero que contemplem! Paz e Bênçãos...



PAGANISMO

Uma introdução da Federação Pagã
 
Quem hoje conhece a antiga língua da Lua? Quem ainda fala com a Deusa?... Apenas as pedras agora lembram o que a Lua nos disse há tanto tempo atrás, o que aprendemos das árvores, as vozes da relva e os perfumes cheiros das flores.
(Tony Kelly, "Pagan Musings", 1970.)

O Paganismo é um modo de vida espiritual que tem suas raízes nas antigas religiões da natureza de todo o mundo. Tem suas raízes, principalmente, nas velhas religiões da Europa, muito embora muitos de seus adeptos também encontrem muito valor nas crenças nativas de outros países. Nós celebramos a santidade da Natureza, reconhecendo a presença da Divindade em todas as coisas: o vasto, incognoscível espírito que corre pelo universo visível e invisível. Essa crença na santidade de todas as coisas pode ser encontrada em todo o mundo. Os Pagãos a vêem como sua herança, interpretando muitas das convicções e valores de nossos ancestrais de uma forma adaptada a nossa vida moderna. Essas interpretações podem estar baseadas no folclore, em mitos ou em evidências arqueológicas. O que importa não é, necessariamente, a validade histórica ou a praticabilidade política de tais visões, mas para onde elas direcionam as energias, os potenciais e a criatividade humanas. 
Os Pagãos reverenciam a Divindade em todos os seus aspectos, masculino e feminino, como partes do todo divino. Cada homem, mulher e criança é, para um Pagão, um ser belo e único. As florestas e os espaços abertos, lar dos animais selvagens e pássaros, são bastante apreciados pelos Pagãos. O Paganismo enfatiza a experiência pessoal, e os Pagãos, muitas vezes, vivenciam tal experiência através de sua relação com o mundo natural que amam. O Pagão busca a união espiritual com a Divindade pela harmonização com os ritmos da Natureza e pela investigação de seu eu interior, contemplando o reflexo de um no outro. Nós acreditamos que devemos encontrar a Divindade em qualquer forma que a percebamos de forma direta e dentro de nossa própria experiência, e não através de algum intermediário. Embora alguns caminhos do Paganismo tenham seus líderes e instrutores, tais pessoas agem como "facilitadores", usando sua própria sabedoria e experiência para auxiliar e guiar aqueles que estão a seus cuidados, até que encontrem sua própria compreensão e sua interpretação da Divindade. Nossos ritos nos auxiliam a encontrar a harmonia com nossos ciclos naturais e com os ciclos do mundo, e, dessa forma, são sempre celebrados nos pontos de passagem das estações, nos pontos de mudança das fases da Lua e do Sol, e nos momentos de transição em nossas vidas.  
Há uma grande variedade de matizes no amplo espectro do Paganismo. Tal fato reflete a amplitude de nossa experiência espiritual, pois acreditamos que cada pessoa é única, de tal forma que a espiritualidade de cada um deva ser igualmente única. Alguns Pagãos seguem múlltiplos Deuses e Deusas, cujos nomes são familiares a todos nas páginas do folclore e da mitologia da Europa. Outros concentram-se numa Força Vital única, sem sexo definido, enquanto ainda outros devotam-se a um casal cósmico, a Deusa e o Deus, ou o Senhor e a Senhora. Nós celebramos nossa diversidade, pois acreditamos que cada pessoa deva encontrar sua própria espiritualidade de acordo com os ditames da tranqüila voz interior de sua própria alma. Por essa razão, respeitamos todas as religiões sinceras, e não fazemos proselitismo ou buscamos quem queira se converter. De outras fés e de toda a sociedade, nós buscamos apenas uma coisa: tolerância. 
Nestes dias de conscientização ecológica, os Pagãos estão freqüentemente na linha de frente da luta ambiental. Pagãos de todas as tradições respeitam os direitos de cada alma viva, seja humana, animal, vegetal ou mineral. Estamos sempre conscientes da relação de causa e efeito sobre as criaturas da Terra, tanto através de pensamento, quanto através de ações. Cada um de nós aceita sua responsabilidade, tanto espiritual quanto pelas coisas que fazemos.Encorajamos o livre pensamento, a imaginação criativa e a criatividade prática do ser humano, acreditando que são fundamentais para que vivamos em harmonia com o mundo natural. E nos alegramos que algumas de nossas antigas crenças pessoais possam agora ser compartilhadas com outras pessoas. Tais crenças são a herança de nossos ancestrais comuns e distantes e são, do mesmo modo, a preocupação de nossos descendentes.

E para aqueles que foram tocados pela beleza da Terra verde, da Lua branca e do Sol radiante para aqueles que amam o esplendor de toda a Vida, nós dizemos: você não está sozinho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário